22 Anos ; Livros, Séries, Filmes & Músicas - : Contacto: culturadeescape@gmail.com


19 junho 2017

Perdido no Mundo em "Viagens Sentimentais" - Tiago Salazar

Detalhes da Obra:

TítuloViagens Sentimentais | Autoria:  Tiago Salazar Capa: Mole | Editora: Oficina do Livro | Ano de edição: 2007 | Páginas: 292 | Idioma: Português  | ISBN:  9895552947

Sinopse:

           Escrever e viajar são as duas paixões a que de forma hábil e apaixonada Tiago Salazar se entrega desde sempre. Nos seus relatos, o jornalista e andarilho diz-nos que uma rua é tão importante como um país, que num bairro se vivem histórias tão dignas como num continente. A escala é irrelevante, o que conta é a descoberta. Uma escrita delicada, um sentido de humor refinado e a humildade de alguém atento ao que diz o vizinho trazem ao leitor o conhecimento de outras culturas, as belezas de outras terras, o espanto de outros costumes. E com eles um viajante e um escritor aberto ao mundo.

Opinião:

            
            A obra de Tiago Salazar explora de forma descritiva a visão do autor perante aquilo que ele observa, o mundo que nos rodeia. Atravessado a Ásia, a África, fazendo uma pausa na América do Sul e dando um pulo da América do Norte, o escritor termina a sua caminhada na Europa, em mais especifico em Florença/ Itália.
            Eternizando memórias, intertextualizando autores, músicos, filmes, o narrador integra o leitor na sua obra , fazendo-o navegar por entre mares e marés, por entre solos secos e húmidos, o faz viajar na memória e enche o corações. Intercalando culturas e explorando as semelhanças e as diferenças, "Viagens Sentimentais" é um guia de viagem incomum, pois recomenda lugares que não estão presentes nos guias de turismo de cada país.
            Com uma escrita bem desenvolvida, porém acessível, é um livro de desenvolvimento cultural, intelectual e pessoal. Recomendo vivamente.

12 junho 2017

Para além do "Quarto" de Emma Donoghue

Detalhes da Obra:



 
TítuloO Quarto de Jack  | Autoria:  Emma Donoghue Capa: Mole | Editora: Porto Editora | Ano de edição: 2016 | Páginas: 332 | Idioma: Português  | ISBN:  9789720043434
Sinopse:


           O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.
           Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.

Opinião:

            
            Com uma escrita honesta e um discurso fluente, Emma Donoghue emociona e cativa o leitor com a descrição do quarto, da fuga do quarto e da vida após os 5 anos de prisão da mãe de Jack. Retratando a vida por entre quatro paredes, a escritora consegue captar a essência emocional necessária para prender o leitor na leitura da obra.
            Adaptado para cinema, o filme consegue em pouco tempo expor os acontecimentos de forma fidedigna. Jack cingido a quatro paredes, aprende após a fuga, o quão grandioso é o mundo, repleto de outras tantas pessoas que para ele era algo que só existia na televisão. Explorando a depressão, a luta para ultrapassar os problemas, verificamos como as crianças simplificam as coisas enquanto que os adultos arranjam mil e um motivos para não seguir em frente, pensar no futuro para além do passado.
            Comovente, a obra está escrita com tamanha honestidade que prende o leitor em cada página, cada capitulo. Recomendo vivamente.

05 junho 2017

Pátria Amada em "Pensageiro Frequente" - Mia Couto

 Detalhes da Obra:


TítuloPensageiro Frequente  | Autoria:   | Capa: Mole | Editora: Caminho | Ano de edição: 2014 | Páginas: 136 | Idioma: Português  | ISBN:  9789722126908
Sinopse:


           Originalmente concebidos como artigos para revista, estes textos ganham autonomia e atuam como breves mas indeléveis peças literárias. Um reencontro com a escrita de Mia Couto num livro que se abre como uma aguarela das terras e das gentes de Moçambique.

Opinião:

            Com uma escrita acessível repleta de ornamentos linguísticos, Mia Couto faz o leitor navegar por entre locais, espaços perdidos no mundo, no pensamento. Abordando memórias passadas, sentimentos presentes e desejos de futuro, o escritor faz-nos sentir árvore, faz-nos sentir-nos parte de algo maior do que nós , de uma nação, de um povo. Descrevendo de forma realista a beleza dos espaços, as histórias passadas de boca em boca, o narrador explicita as relações que estabelecemos entre nós. Somos identidades misturadas, culturas mestiças, fruto da navegação, somos sentimentos em construção, memórias de uma experiência multicultural e multirracial. Com uma fluidez magnifica perdemo-nos na obra. Recomendo Vivamente!